Software ERP: a melhor escolha

A Tiban iniciou em 13 de novembro de 2006, tendo o propósito de resolver os problemas do seu primeiro cliente, uma empresa de serviços de pinturas industriais. O estudo inicial foi feito de como o cliente controlava os seus processos e informações e como algo poderia ser feito para melhorar os métodos existentes.

Então, este foi o ponto de partida de como o sistema começou a ser escrito, daí pra frente ele não parou mais e continuou até os dias atuais no mesmo caminho de melhorar e aumentar mais as suas soluções de software.

Importante ressaltar que já em 2006, iniciamos a trabalhar com aplicação de software on-line, nesta época a ideia de nuvem ainda não estava tão explorada no segmento de ERP, mesmo assim conseguimos entender que a Internet já era a transformação e a revolução de nossos tempos, em razão disto conseguimos convergir nosso trabalho para um rumo de aprimoramento contínuo.

Muita aprendizagem foi desenvolvida neste tempo, além de experiências acumuladas com o trabalho em conjunto com diversas empresas de segmentos distintos. Hoje, posso considerar este conhecimento acumulado como um diferencial, pois conseguimos ter métodos mais práticos e eficientes para resolver os problemas ligados à gestão das empresas com uso das mais modernas tecnologias para aplicações web.

Por mais que os processos empresariais sejam os mesmos, ou seja, toda empresa compra, vende, ou estoca, ou emite nota, ou faz pedido, cadastra fornecedor, cliente, produto, calcula impostos, enfim, dentre dezenas de outras atividades comuns a qualquer negócio, entendo que, por outro lado, cada negócio é único, possui sua própria cultura, costumes, padrões, visão e, porque não, possui o seu jeito próprio de operacionalizar e executar suas tarefas. Por isto, entendo que, antes de iniciar a implantação de um ERP em sua empresa, busque fazer um estudo geral das condições de compatibilidade entre o que o sistema oferece de soluções e as necessidades e problemas do seu negócio.

Uma sugestão de método deste estudo pode ser. Liste de forma enumerada cada item ou problema que precisa ser solucionado com a contratação do novo sistema. Em seguida, em conversa com a empresa ofertante da solução, avalie quais os itens o sistema objetivamente atende de imediato, assim como os itens que o sistema pode vir a atender por conta de ajustes pontuais. Se esta soma bater pelo menos em 70% acho que a contratação já pode ser considerada, pois estes seriam pontos implantação e resultado no curto prazo. O que não for atendido, acredito que possa existir uma relação de parceria entre a empresa de software e o cliente, buscando trabalhar num planejamento contínuo de melhorias para que o processo fique o mais redondo possível.

Isto é apenas uma ideia básica de estudo, pois, de fato, a extensão e a complexidade de cada negócio é que poderá determinar o melhor critério de avaliação, usando princípios de eficiência, eficácia, custos e benefícios.

Em resumo, um ERP irá trabalhar com entradas de dados e saídas de informações. Onde, respectivamente, observamos de um lado estão as micro atividades, de outro, os resultados estratégicos e gerenciais do negócio. Note, que existe portanto uma relação direta destas dimensões de trabalho. Se esperamos um grande resultado com a análise das informações no processo decisório da empresa, então precisamos valorizar a atividade de cada usuário, treinando-os adequadamente, bem como oferecendo os subsídios necessários para o desenvolvimento do seu trabalho. Não posso deixar de citar aqui o papel do seu sistema neste contexto, isto será o divisor de águas, pois por mais treinado que esteja um usuário, lembremos que ele é humano, logo, ele está fadado a cometer erros. Então, se o seu ERP usa esquemas de validação seguros e consistentes, você pode ficar tranquilo, que sua base também será segura e consistente e você poderá contar com as informações certas na hora em que precise.

Caso esteja buscando um sistema para revisar a forma como sua empresa funciona hoje, se quiser saber mais e apresentar as suas necessidades, envie-nos uma mensagem. Minha sugestão é:  faça esta avaliação que citei acima, faça também um simulado de como o sistema irá operar no seu caso, usando os casos de uso que seu negócio demanda, daí terá uma visão elucidada de como optar por um software de gestão de forma mais assertiva. Estou deixando esta observação aqui, pois são inúmeras soluções no mercado e, às vezes, justamente por existir tanta opção, você pode acabar tendo uma certa dificuldade de avaliar e escolher o que melhor poderá lhe atender. Por isto, teste, simule, avalie os resultados, os custos, as vantagens e depois decida.

Vamos continuar trabalhando para estarmos cada vez melhores. Concentrando-se sempre no que é importante para os nossos clientes, para o mercado e para o nosso negócio.

Atenciosamente, Hugo Nunes Barretto.

Idealizador do TIBAN.

Contatos (site | zap | e-mail):

http://www.tiban.com.br

71 9999-4470

hugobarretto@gmail.com

Anúncios